Posts

Nordeste brasileiro é preferência para o Réveillon 2018

Com a proximidade das festas de fim de ano, quem ainda não planejou sua viagem deve fazer isso com urgência. Kayak, ferramenta para planejamento de viagens que escolhe melhores voos, hotéis e pacotes, realizou o levantamento dos 10 destinos mais desejados entre os turistas brasileiros para a virada de ano.

A pesquisa realizada compreende buscas feitas desde o início de 2017 até o dia 25 de setembro a partir de buscas de voos no site Kayak Brasil, com viagens dentro do período de 25 de dezembro até 7 de janeiro de 2018. Entre os 10 melhores colocados, apenas 2 opções são cidades do exterior. Confira o Ranking:

  1. Rio de Janeiro
  2. Salvador
  3. Miami (EUA)
  4. Fortaleza
  5. Florianópolis
  6. Recife
  7. Maceió
  8. Buenos Aires (Argentina)
  9. São Paulo
  10. Natal

Na pesquisa realizada em 2016 apareciam as cidades americanas de Nova Iorque e Orlando, respectivamente em quinto e sexto lugares. Miami, que está na lista de 2017 na terceira posição, estava em primeiro lugar no ano anterior.

Atenção para o Nordeste

O motivo para a preferência pelas viagens nacionais pode ser explicado pelo fluxo mais intenso de voos domésticos e pelo barateamento das passagens aéreas com destinos nacionais. Em setembro de 2017 foram mais de 7 milhões de passageiros em fluxo nos aeroportos nacionais. A crise econômica que tem afetado o Brasil, segundo especialistas, também impacta o viajante, que restringe suas opções de viagens  principalmente pela desvalorização do Real frente ao Dólar.

A preferência de viagens para o Nordeste acontece pela abundância de praias e experiências exóticas como os Lençóis Maranhenses e a Vila de Jericoacoara. A Booking, ferramenta para reservas de acomodação, também apontou Fortaleza como uma das cidades com mais reservas para o período de Réveillon. Entre os motivos pela preferência dos turistas estão a qualidade dos restaurantes, a diversidade da gastronomia e a variedade em atividades ao ar livre.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Setor imobiliário reage positivamente no Rio de Janeiro e no Maranhão

A Baixada Fluminense, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, disparou no setor imobiliário em comparação com o primeiro semestre de 2017. O levantamento Cenário do Mercado Imobiliário da Baixada Fluminense 2017, realizado pelo Secovi nos municípios da região da Baixada (Belford Roxo, Duque de Caxias, Nilópolis e Nova Iguaçu), mostrou que apartamentos na Baixada Fluminense aumentaram os valores do metro quadrado em 10%, enquanto na cidade do Rio de Janeiro o valor caiu em 6%.

Em relação às casas, a Baixada Fluminense também se destaca: um crescimento de mais de por 10% por metro quadrado, contra a queda de 5% no Rio de Janeiro. Especialistas apontam que, na Baixada Fluminense, a maior demanda é para casas em condomínio fechado, nicho que carece de opções por parte de imobiliárias e construtoras. Ainda assim, a Baixada Fluminense tem sido a principal opção para quem deseja alcançar o sonho da casa própria na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Crescimento no Maranhão

Imperatriz é a segunda maior cidade do Maranhão. A cidade que se localiza na margem direita do rio Tocantins tem ganhado a atenção do setor imobiliário maranhense. De maneira súbita, a cidade tem evoluído com instalação de empreendimentos e residências, numa previsão otimista de que o nicho de mercado está favorável para o investimento imobiliário a partir do crescimento ainda tímido de janeiro a julho de 2017.

De olho nas oportunidades, o Grupo Canopus, presente no Ceará e no Maranhão, lançou a faixa 1,5 do programa Minha Casa, Minha Vida em alguns de seus empreendimentos em Imperatriz. A modalidade 1,5 tem juros mais baixos e maior subsídio do governo federal, podendo atender a famílias que desejem investir na casa própria tendo em mãos uma renda mais limitada. O subsídio pode chegar até R$ 31 mil reais com juros de 4,5% ao ano e renda a partir de R$ 1.300,00.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo