Posts

Setor imobiliário reage positivamente no Rio de Janeiro e no Maranhão

A Baixada Fluminense, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, disparou no setor imobiliário em comparação com o primeiro semestre de 2017. O levantamento Cenário do Mercado Imobiliário da Baixada Fluminense 2017, realizado pelo Secovi nos municípios da região da Baixada (Belford Roxo, Duque de Caxias, Nilópolis e Nova Iguaçu), mostrou que apartamentos na Baixada Fluminense aumentaram os valores do metro quadrado em 10%, enquanto na cidade do Rio de Janeiro o valor caiu em 6%.

Em relação às casas, a Baixada Fluminense também se destaca: um crescimento de mais de por 10% por metro quadrado, contra a queda de 5% no Rio de Janeiro. Especialistas apontam que, na Baixada Fluminense, a maior demanda é para casas em condomínio fechado, nicho que carece de opções por parte de imobiliárias e construtoras. Ainda assim, a Baixada Fluminense tem sido a principal opção para quem deseja alcançar o sonho da casa própria na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Crescimento no Maranhão

Imperatriz é a segunda maior cidade do Maranhão. A cidade que se localiza na margem direita do rio Tocantins tem ganhado a atenção do setor imobiliário maranhense. De maneira súbita, a cidade tem evoluído com instalação de empreendimentos e residências, numa previsão otimista de que o nicho de mercado está favorável para o investimento imobiliário a partir do crescimento ainda tímido de janeiro a julho de 2017.

De olho nas oportunidades, o Grupo Canopus, presente no Ceará e no Maranhão, lançou a faixa 1,5 do programa Minha Casa, Minha Vida em alguns de seus empreendimentos em Imperatriz. A modalidade 1,5 tem juros mais baixos e maior subsídio do governo federal, podendo atender a famílias que desejem investir na casa própria tendo em mãos uma renda mais limitada. O subsídio pode chegar até R$ 31 mil reais com juros de 4,5% ao ano e renda a partir de R$ 1.300,00.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

MUDANÇA EM SÃO LUÍS

A Ilha do Amor, como é conhecida, é constituída por quatro municípios: São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. Você que vai morar em São Luís, saiba que a capital do Maranhão possui muitos ‘adjetivos’. Além de Ilha do amor, São Luís é conhecida como a cidade dos azulejos, Jamaica brasileira (pela sua cultura do reggae), Cidade da Poesia, do Bumba meu Boi, das Pedras de Cantaria.

O Centro Histórico da cidade é famoso por ter cerca de 3 mil imóveis revestidos por azulejos. Tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas, São Luís herdou diversas características arquitetônicas da época de colonização, com influências de Portugal, França e Holanda.

A economia de São Luís tem base na indústria de minérios (óxido de alumínio, minério de ferro e alumínio bruto), prestação de serviços e turismo. A proximidade geográfica da cidade com países do hemisfério norte foi fato relevante para o sucesso do Porto de Itaqui, um dos portos mais profundos do mundo e um dos mais bem sucedidos no Brasil.

Por mais que esteja localizada no Nordeste, São Luís já apresenta indícios do ecossistema amazônico. A riqueza de flora e fauna é tanta que alguns parques foram criados para evitar a degradação dessas áreas verdes, como o Parque Estadual do Bacanga, Parque do Bom Menino e Parque do Diamante.

O estado do Maranhão, incluindo a capital, está incluso no clima tropical quente e úmido. A precipitação de chuvas acontece de janeiro a julho, com maior densidade entre fevereiro e maio, atingindo até uma média de 450mm. De agosto a dezembro, as chuvas cessam, iniciando o período seco. As temperaturas máximas atingem uma média anual de 30,5°C e mínimas de 23°C.

 

Alguns dados relevantes para sua mudança

DDD: 098
População: 1 091 868 habitantes (IBGE/2016)
Fuso horário: UTC-3
Principal aeroporto: Aeroporto Internacional de São Luís (Av. dos Libaneses, 3503 – Tirirical)
Receita Federal: Rua Osvaldo Cruz, 1618 – Canto Fabril, CEP: 65020-902. Telefone: (98) 3218-7017
Polícia Federal: Av. Daniel de la Touche, 4000 – Cohama, CEP: 65074-115. Telefone: (98) 3131-5173

 

Quem programa sua mudança internacional ou nacional para São Luís, está programando uma vida de cultura, além de poder desfrutar da companhia dos ludovicenses.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo