Posts

Mudança para Adelaide: saúde e vida nova na Austrália

A revista The Economist classificou Adelaide como uma das melhores cidades australianas para viver numa pesquisa divulgada em 2017. Entre 140 cidades pelo mundo, ela ficou em 6º lugar no ranking mundial. Com um total de 1.203.873 habitantes, Adelaide é capital de um dos 6 estados da Austrália e está situada ao sul do país, em região litorânea.

Toda a cidade é plana e arejada pelos ventos vindos do oceano. Do lado oposto do mar, ao norte, fica Mount Lofty, uma região montanhosa que separa Adelaide da vegetação desértica. O clima da região é mediterrâneo, sendo frio e úmido durante o inverno, e seco e ameno durante o verão. Julho é o mês com maior precipitação de chuvas e as temperaturas mais altas (até 29°C) ficam entre dezembro e março.

O setor artístico de Adelaide tem se desenvolvido desde 1960. Por isso mesmo, a cidade movimenta multidões em festivais de várias naturezas: música, teatro, gastronomia, arte, dança e cinema. Ainda assim, não são as indústrias do entretenimento e do turismo que têm mais força na economia local.

Sobre qualidade de vida

Saúde e assistência social são os nichos que mais concentram mão-de-obra especializada em Adelaide, representando cerca de 13% dos empregos criados anualmente. Além dessas áreas, também se destacam a indústria automobilística e a produção vinícola em Adelaide Hills, no oeste da cidade.

O transporte público na cidade é todo integrado através do projeto Adelaide Metro. Nele, ônibus, bondes e trens otimizam a locomoção pela cidade e região metropolitana. Ciclovias e ciclofaixas também estão instaladas nas vias, tornando acessível várias opções de mobilidade. E vale salientar ainda que ciclistas em Adelaide são obrigados por lei a usar capacetes!

Faça sua cotação para realizar sua mudança para Adelaide através de empresas como IMT – International Moving & Transportation, Decapack e Crown Relocations. Adelaide tem uma das melhores qualidades de vida da Austrália e pode ser o seu local ideal para viver.

 

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

5 best places to live – The Global Liveability Ranking

We’re all looking for better living, right? But what’s more important for you? Which criteria do you use for define where do you want to spend the rest of your life? United Nations says efficiency on healthy, education, security and sanitation is the better way to know if a city or country you want to move in is the better place for you.

The Economist, an american magazine, ranked the best cities to live worldwide through 30 criteria in five categories: stability, healthy, culture and environment, education and infrastructure. The Global Liveability Ranking also prospected the worst places between the 140 cities in the research. Extreme violence, like terrorism, made Damascus, in Syria, and Tripoli, in Libya, the worst of them all. The TOP 5 cities achieved maximum points (100) on education, infrastructure and healthy system. They are:

Melbourne (1st) – Australia

Melbourne is home for several festivals like White Night, in February, Comedy Festival, in April, and Melbourne Festival, in October. This Australian city have amazing pieces of street art. Tourist love to take pictures at Hosier Lane, for example.

Vienna (2nd) – Austria

In 2007 and 2008, Vienne ranked 1st for culture innovation in the Innovation Cities Index. Its architecture has art nouveau influence, modern art is easily found at Georg Kargl Fine Arts and University of Music and Performing Arts Vienna launch young classical musicians worldwide.

Vancouver (3rd), Toronto (4th) and Calgary (5th) – Canada

It seems like Canada has already learned recipe for a better living. At Vancouver, bikes are part of population’s lifestyle. 50 Shades of Grey, I Robot, Fantastic Four and Man of Steel were all located in Vancouver. Toronto has the largest streetcar in North America, but bikes are also everywhere you look. And Calgary shouldn’t be much different: the average age is 35 years, and this is why Calgary has lots of parties, sports and entertainment of all kind.