Mudança para Dublin: novos horizontes na Irlanda

No ano de 2016, a Irlanda esteve entre os oito países com melhores classificações no Índice de Desenvolvimento Humano, além de ter sido apontado como um país que preza por democracia e liberdade de imprensa. Sua capital é Dublin, uma das cidades com os mais relevantes indicadores de globalização do mundo.

Ainda que seja tão importante no cenário internacional, Dublin é uma cidade pequena: são quase 115 km² de área e uma população de pouco mais de 553 mil habitantes. Ainda assim, já chegou a ser considerada uma das cidades com maior poder de compra do mundo.

Na economia de Dublin, a indústria alimentícia, têxtil e destilados, responsáveis por consolidar a economia local, entraram em decadência durante os últimos anos. Desde então, vêm sendo substituídas por iniciativas no campo farmacêutico e nas áreas de tecnologias da informação e comunicação, razão pela qual Google, Yahoo, Microsoft, Amazon, eBay, Facebook e outras companhias do ramo decidiram instalar escritórios na capital irlandesa.

Algumas modalidades de visto para permanência em Dublin para brasileiros é facilitada. Como no caso de intercambistas com estadia de 6 meses de aulas e 2 meses de férias, com possibilidades de trabalho para meio período. Neste caso, Dublin se mostra uma rota oportuna e mais em conta quando comparada a estadia em países anglófonos como Inglaterra, Austrália e Estados Unidos.

Em Dublin, chove pouco, principalmente se comparada ao oeste irlandês ou a Londres. O clima é temperado marítimo, com invernos frios e verões moderados, sem temperaturas extremas. A média de temperaturas máximas durante o ano fica em 13°C e médias mínimas em 6,5°C. Os meses mais quentes são junho, julho e agosto, e a temperatura cai mais nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

Planeje e organize sua mudança internacional para Dublin. Algumas empresas podem auxiliar você no processo, como Crown Relocations, Global Packing e IMT – International Moving & Transportation.

 

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Mudança para Santiago: um cerco de bons vinhos no Chile

Sinônimo de vinhos, poemas de Pablo Neruda e Cordilheira dos Andes: esse é o Chile. O país já foi congratulado duas vezes pelo World Travel Awards como o destino preferido para aventuras. São quase 19 milhões de habitantes no país inteiro, quantidade que representa apenas 9% da população brasileira.

Santiago é a capital desse país que atrai cada vez mais brasileiros por 2 motivos: turismo e oportunidades profissionais. Os Andes que cercam Santiago, a gastronomia local, a vista da cidade pelo prédio mais alto da América do Sul e os monumentos do Centro Histórico são apenas alguns dos maiores atrativos.

Os trabalhos no Chile ocorrem de maneira diferente do Brasil, a começar por não exigir carteira de trabalho, basta um contrato de trabalho. Vale ressaltar que, para atuar profissionalmente, é necessário o Visto de Residência do Mercosul e documento de identificação chileno. As oportunidades de emprego estão principalmente nas áreas de geografia e mineração, e nas tecnologias da informação. O salário mínimo do Chile é 30% maior que no Brasil, saindo a $264 mil pesos, ou R$ 1.320,00.

Para moradia, Providencia é o bairro da capital onde está a maior parte dos estrangeiros e também é um dos melhores bairros de Santiago, com opções variadas de comércio, restaurantes, linhas de ônibus e metrô. Os valores para o transporte público variam de acordo com o horário, permanecendo entre $610 pesos (ou R$ 3,60) e $740 pesos (ou R$ 4,20). No geral, os valores de serviços e produtos básicos se equivalem às grandes capitais de estados brasileiros.

É bom ir treinando o seu espanhol! Para realizar sua mudança para Santiago, faça sua cotação com IMT – International Moving & Transportation, que possui escritórios em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e até nos Estados Unidos. Além dela, a Transpack e a Botafogo – Transporte e Logística são outras empresas que podem atender às suas necessidades.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Pará e Mato Grosso apostam no crescimento de negócios sustentáveis

Em 13 anos, o estado do Pará diminuiu em 70% os índices de desmatamento. Enquanto em 2004, quase 9 mil km² de mata foram degradados, no ano de 2016 a taxa caiu para 2,4 mil km². Nesse contexto, no mês de novembro de 2017, os governos do Pará é do Mato Grosso se reuniram durante eventos que ocorreram em Londres, na Inglaterra, para debater soluções para o problema do desmatamento. Paralelamente, também foi discutida a intenção dos estados em fortalecer e instigar a formação e o desenvolvimento de empreendimentos sustentáveis.

Estiveram presentes na reunião mais de 100 profissionais, entre especialistas, representantes da indústria alimentícia, investidores e altos gestores da área de finanças. O Vice-Governador do Mato Grosso, Carlos Henrique Fávoro, e o embaixador do Brasil no Reino Unido, Eduardo dos Santos, também participaram das discussões.

A pauta do encontro girou em torno do protagonismo dos estados do Pará e Mato Grosso na busca por oportunidades de fomentar o trabalho colaborativo entre gestão estatal, sociedade civil e setor empresarial. Dessa forma, objetiva-se que nos próximos anos haja transformações no modelo de produção, com processos que respeitem a comunidade, ambientes urbano e rural, assim como todo o ecossistema verde, aplicando a sustentabilidade na prática.

Para Lexine Hansen, diretora da Tropical Forest Alliance (TFA), uma das instituições organizadoras do evento, reduzir o desmatamento, inserir a comunidade no processos e manter a produtividade é o maior desafio. “Por isso é fundamental conhecer o que se está fazendo, trocar informações e que, independente da esfera de atuação, possamos ter mais agilidade entre todos os atores para consolidar projetos”, afirma a diretora.

Outro dos interesses compartilhados é o apoio para projetos que possam auxiliar na preservação e sustentabilidade da Amazônia. A necessidade de ações revelou-se urgente principalmente após esforços do governo brasileiro durante o ano de 2017 em extinguir reservas naturais e privatizar setores comuns da Floresta Amazônica.

 

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Mudança para Adelaide: saúde e vida nova na Austrália

A revista The Economist classificou Adelaide como uma das melhores cidades australianas para viver numa pesquisa divulgada em 2017. Entre 140 cidades pelo mundo, ela ficou em 6º lugar no ranking mundial. Com um total de 1.203.873 habitantes, Adelaide é capital de um dos 6 estados da Austrália e está situada ao sul do país, em região litorânea.

Toda a cidade é plana e arejada pelos ventos vindos do oceano. Do lado oposto do mar, ao norte, fica Mount Lofty, uma região montanhosa que separa Adelaide da vegetação desértica. O clima da região é mediterrâneo, sendo frio e úmido durante o inverno, e seco e ameno durante o verão. Julho é o mês com maior precipitação de chuvas e as temperaturas mais altas (até 29°C) ficam entre dezembro e março.

O setor artístico de Adelaide tem se desenvolvido desde 1960. Por isso mesmo, a cidade movimenta multidões em festivais de várias naturezas: música, teatro, gastronomia, arte, dança e cinema. Ainda assim, não são as indústrias do entretenimento e do turismo que têm mais força na economia local.

Sobre qualidade de vida

Saúde e assistência social são os nichos que mais concentram mão-de-obra especializada em Adelaide, representando cerca de 13% dos empregos criados anualmente. Além dessas áreas, também se destacam a indústria automobilística e a produção vinícola em Adelaide Hills, no oeste da cidade.

O transporte público na cidade é todo integrado através do projeto Adelaide Metro. Nele, ônibus, bondes e trens otimizam a locomoção pela cidade e região metropolitana. Ciclovias e ciclofaixas também estão instaladas nas vias, tornando acessível várias opções de mobilidade. E vale salientar ainda que ciclistas em Adelaide são obrigados por lei a usar capacetes!

Faça sua cotação para realizar sua mudança para Adelaide através de empresas como IMT – International Moving & Transportation, Decapack e Crown Relocations. Adelaide tem uma das melhores qualidades de vida da Austrália e pode ser o seu local ideal para viver.

 

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Mudança para Lyon: profissionalização em terras francesas

A meio caminho entre Paris e Provence, a França reserva surpresas na região dos Alpes: a cidade de Lyon. Com registros que se perdem em tantos séculos de história, Lyon encanta o visitante e o habitante. Se trata da terceira maior cidade do país e a segunda em número de habitantes, sendo reconhecida como dona de uma das gastronomias mais refinadas da França com restaurantes estrelados no Guia Michelin.

A tranquilidade característica de Lyon atrai estudantes e profissionais em busca de capacitações em mestrado e doutorado, principalmente pelo vasto número de instituições de ensino superior. Isso também torna a cidade um atrativo para eventos internacionais e congressos de negócios, favorecendo a região um importante centro para economia turística.

Lyon é dona de representações de cultura e arquitetura reconhecidas pela Unesco como patrimônio da humanidade. Na parte mais ancestral da cidade, em Vieux Lyon, é possível encontrar monumentos medievais próximos a construções da época da Segunda Guerra cheios de mistério através de ruas e quarteirões desenhados de maneira desigual.

As vistas em Lyon são agradáveis a qualquer olhar. Delimitada pelos rios Ródano e Saône, a cidade é desenhada pelas colinas Fourvière e Croix-Rousse. O clima da região é subtropical úmido, caracterizado pelas temperaturas amenas e uma precipitação moderada de chuvas. A média anual de temperaturas mais elevadas ficam em torno de 17°C e mínimas de 9°C, com mais calor de abril a outubro e mais frio de novembro a março.

Em homenagem ao escritor do livro clássico O Pequeno Príncipe, o principal aeroporto que atende Lyon se chama Saint-Exupéry International Airport, a 20 quilômetros da cidade. A malha ferroviária da região liga Lyon a Paris, Lille, Marselha, Montpellier, além de países como Espanha, Bruxelas, Suíça e Países Baixos.

O que acha de morar em Lyon? Avalie as possibilidades para realizar sua mudança internacional contatando empresas com credibilidade no mercado como GInter, Global Packing e IMT – International Moving & Transportation.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Porto Alegre pode ser a cidade mais “verde” até 2030

No início de novembro Porto Alegre recebeu o evento ONU-Habitat Urban Thinkers Campus, na Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Na ocasião, foram compartilhadas experiências como forma de incentivo para inovação verde nas cidades. A partir de ações no setor público e privado, além do envolvimento da sociedade civil, a capital do Rio Grande do Sul deve atingir até o ano de 2030 o título de cidade mais sustentável e inovadora da América Latina.

Uma das ações é o ZIS – Zonas de Inovação Sustentável, que já existe em Porto Alegre desde 2015, como forma de alcançar as metas da Nova Agenda Urbana, dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e do Acordo do Clima de Paris. A partir deste projeto, a população é incentivada a adotar práticas sustentáveis, além de serem empoderadas para empreender de maneira sustentável.

Na Câmara Municipal de Porto Alegre, tramita o Projeto de Lei 293/2017, encabeçado pelo vereador André Carús (PMDB), para delimitar a Zona de maneira mais específica. Ela irá compreender os bairros Bom Fim, Farroupilha, Floresta, Independência, Rio Branco e Santana.

Caos ecológico

Enquanto Porto Alegre avança rumo à sustentabilidade, algumas áreas do Distrito Federal sofrem com o clima. Em Ceilândia, o verde é concentrado em áreas sufocadas, sem distribuição planejada. Em Itapoã, na área central de Brasília, a população relata a falta de árvores e o crescimento desenfreado da região. E tudo colabora para que as temperaturas em áreas sem árvores tenham até 3°C a mais que o normal, segundo especialistas.

Sobre a Nova Agenda Urbana

Estabelecida em Quito, no Equador, em outubro de 2016, a Nova Agenda Urbana surgiu na Terceira Conferência das ONU sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável. A meta constitui em 30 ações distribuídas em Política Urbana Nacional, Legislação Urbana, Planejamento e Projeto Urbano, Economia Urbana e Finanças Municipais, e Extensões e Renovações Urbanas Planejadas. Para conhecer todos os pontos, clique aqui.

 

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Nordeste brasileiro é preferência para o Réveillon 2018

Com a proximidade das festas de fim de ano, quem ainda não planejou sua viagem deve fazer isso com urgência. Kayak, ferramenta para planejamento de viagens que escolhe melhores voos, hotéis e pacotes, realizou o levantamento dos 10 destinos mais desejados entre os turistas brasileiros para a virada de ano.

A pesquisa realizada compreende buscas feitas desde o início de 2017 até o dia 25 de setembro a partir de buscas de voos no site Kayak Brasil, com viagens dentro do período de 25 de dezembro até 7 de janeiro de 2018. Entre os 10 melhores colocados, apenas 2 opções são cidades do exterior. Confira o Ranking:

  1. Rio de Janeiro
  2. Salvador
  3. Miami (EUA)
  4. Fortaleza
  5. Florianópolis
  6. Recife
  7. Maceió
  8. Buenos Aires (Argentina)
  9. São Paulo
  10. Natal

Na pesquisa realizada em 2016 apareciam as cidades americanas de Nova Iorque e Orlando, respectivamente em quinto e sexto lugares. Miami, que está na lista de 2017 na terceira posição, estava em primeiro lugar no ano anterior.

Atenção para o Nordeste

O motivo para a preferência pelas viagens nacionais pode ser explicado pelo fluxo mais intenso de voos domésticos e pelo barateamento das passagens aéreas com destinos nacionais. Em setembro de 2017 foram mais de 7 milhões de passageiros em fluxo nos aeroportos nacionais. A crise econômica que tem afetado o Brasil, segundo especialistas, também impacta o viajante, que restringe suas opções de viagens  principalmente pela desvalorização do Real frente ao Dólar.

A preferência de viagens para o Nordeste acontece pela abundância de praias e experiências exóticas como os Lençóis Maranhenses e a Vila de Jericoacoara. A Booking, ferramenta para reservas de acomodação, também apontou Fortaleza como uma das cidades com mais reservas para o período de Réveillon. Entre os motivos pela preferência dos turistas estão a qualidade dos restaurantes, a diversidade da gastronomia e a variedade em atividades ao ar livre.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Mudança para Montreal: melhor custo-benefício no Canadá

O que você espera do local onde sempre sonhou em morar? Muitos optam por países da Europa e esquecem do alto custo de vida, ou pelos Estados Unidos, ignorando a altíssima concorrência no mercado profissional. Por isso que está na hora de você atentar a outro local tão bom ou até melhor: o Canadá.

Montreal, por exemplo, é uma cidade bilíngue onde se fala inglês e francês. É a maior cidade de Quebec e a segunda mais populosa de todo o País, com 1.704.694 habitantes. Até 1970 foi a cidade economicamente mais importante do Canadá, mas prossegue como uma das líderes nas áreas de finanças, tecnologia aeroespacial, indústria farmacêutica e desenvolvimento de jogos.

Esta também é a cidade com maior concentração estudantil de toda América do Norte, tendo sido classificada pela revista Economist em 2017 como a melhor do mundo para universitários. Isso se deve por Montreal conter 4 universidades altamente reconhecidas na América do Norte.

Em Montreal fica o maior porto fluvial do mundo. Por estar em uma ilha, a região é beneficiada com 15 quilômetros do Rio São Lourenço, por onde passam mais de 26 milhões de toneladas de cargas todo ano. O Aeroporto Internacional Pierre Elliot Trudeau e o Aeroporto Internacional Montréal-Mirabel, ambos localizados em cidades vizinhas, atendem às necessidades de Montreal.

Em relação a Toronto, capital canadense, Montreal tem um custo de vida mais em conta. Estima-se que Montreal tenha o valor de aluguéis 37% mais baratos e produtos em geral e da cesta básica tenham preços entre 6% e 10% mais baixos. Carnes, frutas, legumes, ovo, pão e leite, por exemplo, são produtos que não são taxados.

Tendo em vista todas essas qualidades de Montreal, faça sua cotação para realizar mudança internacional com empresas como Kent Removals & Storage Santhiago Mudanças e Logística e IMT – International Moving & Transportation. Busque sempre empresas responsáveis e qualificadas que farão o melhor serviço para você.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Pessoas acima de 60 anos são os principais viajantes do Brasil

O Ministério do Turismo do Brasil realizou a Sondagem do Consumidor em setembro de 2017 com foco nas intenções de viagem. O estudo revelou que mais de 25% dos brasileiros acima de 60 anos pretendem viajar até março de 2018. Entre estas pessoas, 73,5% querem viajar por via aérea e 32,5% desejam ir para fora do País. Assim, idosos correspondem à maior parcela de interesse em viagem internacional em comparação às outras faixas etárias (17% para menores de 35 anos, 27,2% para pessoas entre 35 e 44 anos, e 27,2% para pessoas de 45 a 60 anos).

Em outra pesquisa realizada pela agência CVC, foi constatado que pessoas com mais de 60 anos estão viajando com mais frequência que há alguns anos. Atualmente, cerca de 20% das pessoas que adquirem pacotes de viagens são idosas, um número que chega a 1 milhão de consumidores a cada ano. Em 2010, esse número era 5% menor.

A importância de viajar

Estudos comprovam que convívio social pode ajudar o idoso a afastar transtornos como ansiedade e depressão a partir da solidão. Viagens e passeios são maneiras prazerosas de proteger o idoso contra estes transtornos mentais e deve ser uma prática estimulada pela família.

De acordo com especialistas, esta parte do público é exigente, deseja visitar lugares inusitados, e não apenas resorts para descanso. Por terem quase sempre as mesmas limitações e interesses, é comum que os idosos viagem em grupo. Agências especializadas em atender idosos montam seus roteiros de forma a englobar percursos em áreas históricas e locais que tenham um circuito gastronômico aprimorado e diversificado.

A agência Pastore Turismo, por exemplo, tem o cuidado de visitar as instalações do hotel, pousada ou resort para garantir que o idoso tenha plena liberdade e acessibilidade de locomoção pelo local. Os roteiros são leves, práticos, com poucas caminhadas e com atividades para socialização entre estas pessoas.

 

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

Mudança para São Paulo: o mundo em uma única cidade

Quem vê São Paulo hoje não imagina que esta cidade passou dois séculos envolta em pobreza e esquecimento na época em que o Brasil ainda era colônia de Portugal. Durante o século XX, São Paulo recebeu pessoas do Nordeste brasileiro, além de imigrantes italianos, portugueses, libaneses, árabes e japoneses. Seu crescimento foi tanto que, hoje, é o centro econômico de toda a América Latina.

Sozinha, São Paulo tem o maior Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, sendo a décima maior economia do mundo com um PIB relativo a US$ 388 bilhões. Por isso mesmo que uma das principais formas de turismo na região é o turismo de negócios, com alta representatividade para eventos e conferências internacionais nas áreas de empreendimento, automobilismo, cultura e moda.

O caráter multicultural de São Paulo é evidenciado quando olhamos para as artes e as expressões religiosas da cidade. Ela é retratada em livros de autores como Lygia Fagundes Telles, Ignácio de Loyola Brandão e Marcos Rey, e em músicas de Caetano Veloso, Tom Zé, Adoniran Barbosa e Rita Lee. De acordo com o censo do IBGE de 2010, São Paulo integra maioria de adeptos da Igreja Católica Apostólica Romana, mas também possui adeptos expressivos entre espíritas, budistas, umbandistas, judeus, mórmons e islâmicos.

Na cidade, o transporte é bem equipado em mobilidade urbana, com opções que vão do mais simples, como ônibus e metrô, até o mais complexo, como o táxi aéreo, sendo a cidade com maior frota de helicópteros do mundo. A cidade possui três aeroportos, com maior fluxo de pessoas nos aeroportos de Congonhas e o Internacional de Guarulhos.

Você tem interesse em morar nesta cidade que concentra um pouco do mundo? Informe-se com a empresa certa para realizar a sua mudança nacional ou internacional para São Paulo. Granero Moving, Transworld Brazil, Cosmopolitan e IMT – International Moving & Transportation são alguns exemplos. A IMT possui escritório em São Paulo e também está presente nos Estados Unidos.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo