Mudança para Santiago: um cerco de bons vinhos no Chile

Sinônimo de vinhos, poemas de Pablo Neruda e Cordilheira dos Andes: esse é o Chile. O país já foi congratulado duas vezes pelo World Travel Awards como o destino preferido para aventuras. São quase 19 milhões de habitantes no país inteiro, quantidade que representa apenas 9% da população brasileira.

Santiago é a capital desse país que atrai cada vez mais brasileiros por 2 motivos: turismo e oportunidades profissionais. Os Andes que cercam Santiago, a gastronomia local, a vista da cidade pelo prédio mais alto da América do Sul e os monumentos do Centro Histórico são apenas alguns dos maiores atrativos.

Os trabalhos no Chile ocorrem de maneira diferente do Brasil, a começar por não exigir carteira de trabalho, basta um contrato de trabalho. Vale ressaltar que, para atuar profissionalmente, é necessário o Visto de Residência do Mercosul e documento de identificação chileno. As oportunidades de emprego estão principalmente nas áreas de geografia e mineração, e nas tecnologias da informação. O salário mínimo do Chile é 30% maior que no Brasil, saindo a $264 mil pesos, ou R$ 1.320,00.

Para moradia, Providencia é o bairro da capital onde está a maior parte dos estrangeiros e também é um dos melhores bairros de Santiago, com opções variadas de comércio, restaurantes, linhas de ônibus e metrô. Os valores para o transporte público variam de acordo com o horário, permanecendo entre $610 pesos (ou R$ 3,60) e $740 pesos (ou R$ 4,20). No geral, os valores de serviços e produtos básicos se equivalem às grandes capitais de estados brasileiros.

É bom ir treinando o seu espanhol! Para realizar sua mudança para Santiago, faça sua cotação com IMT – International Moving & Transportation, que possui escritórios em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e até nos Estados Unidos. Além dela, a Transpack e a Botafogo – Transporte e Logística são outras empresas que podem atender às suas necessidades.

Falkner Moreira
Produção de Conteúdo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *